1368280968487-terra

Em 2014 acontecerá a primeira jornada do cometa Ison pelo Sistema Solar em direção ao Sol. Quando passar “próximo” da Terra ele pode formar uma chuva de meteoros bem diferente da que estamos acostumados.

Considerado o cometa do século 21, uma sonda da Nasa (Agência Espacial Norte-Americana) detectou que o Ison, que é maior do que a Austrália, está arremessando cerca de 50,8 mil quilos de poeira por minuto no espaço.

Paul Wiegert, pesquisador da Universidade de Western Ontario, criou um modelo computacional para definir a trajetória do cometa e calculou que essa poeira fina vai atingir a Terra em janeiro do ano que vem.

“Durante vários dias, em especial em 12 de janeiro de 2014, a Terra passará por um fluxo de poeira muito fina produzida pelo cometa Ison em seu caminho para o Sol. E essa chuva de meteoros pode ter propriedades interessantes”, avisa o pesquisador de meteoros.

Mas podem ficar despreocupados, essa chuva de meteoros incomum dificilmente será vista do nosso planeta. Devido ao tamanho, os pequenos grãos do cometa não conseguirão passar pela atmosfera do nosso planeta.  Mesmo se forem arremessados a uma velocidade de 56 km/s, eles devem parar nas camadas superiores sem explodir nem formar estrelas cadentes.

Fonte: NASA

___________________________________________________________________________________________

mauroribeiro

 Colaborador

Mauro Sérgio Ribeiro de Souza  –  Facebook  –  Twitter

Estudante de Engenharia de Telecomunicações

Você também vai gostar de ler os artigos abaixo ;)